Loading...

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Resta Um

Existem períodos na vida quando nada acontece.
As novidades não são suas. Você fica sabendo que o namorado da sua melhor amiga comprou um apartamento, a outra amiga voltou com a ex que a esnobou; enquanto isso você alimenta o tédio que te mantém vivo. Infelizmente o meu tédio só come porcaria e a minha rotina começa a girar em torno de dias paranóicos com grandes oscilações de peso e humor.
Resolvi então colecionar figurinhas. É mais fácil começar algo novo do que terminar assuntos pendentes de casos e causas mal resolvidos.
Tento criar hábitos para fazer os dias passarem um pouco mais rápido, mas meu maior prazer ainda é o cigarro de depois... O problema nesse caso é que; nada aconteceu antes. Então a famosa fumadinha se torna sem sentido e ineficaz!
O teclado do computador e do meu celular não aguentam mais a insistência dos meus dedos inquietos buscando sempre alguma novidade óbvia que faça eu me sentir um pouco mais vivo.
Às vezes tenho a impressão que entro na vida de algumas pessoas totalmente sem propósito e não levo nada comigo quando vou embora. Infelizmente alguns se sentem atraídos por esse meu pouco caso desatento e sem vergonha que me transforma no típico cafajeste que sempre me interessou e me machucou muito!
Egoísta e mesquinho eu satisfaço o rei que trago na barriga e de braços cruzados vou andando perdido e sozinho por ruas conhecidas. A sensação de quem não sabe o que fazer é muito mais plena e desgastante do que estar sobrecarregado, porque não visa novidades nem mudanças.

Quero sentir alguma coisa... Ter vontade de revidar um tapa na cara, conhecer um lugar novo e fazer a diferença para alguém que me faça sentir vontade de transar na escada de emergência numa quarta-feira.
Se machucar e sangrar um pouco de cortes feitos por amor é melhor do que viver a vida inteira sem nenhuma cicatriz.

Nenhum comentário: