Loading...

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Dança da Cadeira (Elétrica)

Hoje eu acordei com vontade de falar mal.
Falar de todo mundo, falar pelos cotovelos e falar a verdade.
Mostrar pra todo mundo como eu consigo ser cruel, contar pra quem quiser ouvir minhas opiniões cheias de humor negro, e me divertir com isso!Não é só mal humor, é desabafo! Cuspir pra fora um pouco desse óleo que corre devagar no meu organismo e limpar um pouco a minha cabeça das asneiras que eu ouço por aí.
Falar mal do vizinho, do senado, da Lady Gaga e do ex namorado.

Sabe o que eu não me conformo? Gente feia, que exige muito esteticamente dos outros... Que nem esses dias, não fui eu, claro, mas um amigo meu saiu pra night e conheceu um carinha X.
Acontece que o cidadão parecia uma Trakinas, tinha uma barba mais suja que o mensalão, e péssimos hábitos de comportamento. Por exemplo, eu vim de um planeta distante, onde as pessoas pedem licença, levam a mão à boca antes de espirrar e NUNCA, jamais em hipótese alguma cutucam o nariz! Se algum dia, sei lá, um morcego entrasse no meu nariz, talvez eu pensasse em cutucá-lo.
Enfim o sujeito já não era um principe, e pra sapo ainda tinha que melhorar muito... Mas por algum motivo, acabei ficando com dó (sim, às vezes eu tenho dó das pessoas). Só que sentir piedade de alguém nessas condições, não é só comprar baratinho algo artesanal que ela esteja vendendo, é muito pior! Você tem que fazer serviço social tendo paciência e ser legal com o animal. Não sou tão superficial assim, se o problema fosse somente a beleza e educação (ou falta delas), eu até relevaria... Mas percebi que era grosseiro com as pessoas, desrespeitoso com os outros dragões da sua família, além de visivelmente avarento!
Quis comprar uma cerveja pra me impressionar, eu disse que não precisava, ele insistiu, e me 'presenteou' com uma Itaipava.
Só que essa caridade me custou muito mais que perda de tempo... Eu desafiei os limites da minha paciência quando ele começou a contar sem parar seus casos amorosos, dos quais, ele sempre magicamente saia por cima.
E quanto mais ele vomitava sua ignorância em erros absurdos de português e de etiqueta, mais eu pensava em escrever esse texto.
Em algum momento do monólogo do povo, que desembestou a falar bobagem sem parar, ele ficou com sede, acenou para o garçom com uma "delicadeza elefantina" e finalmente me deixou falar um pouco. Mesmo completamente sem vontade de continuar na conversa, achei indelicado simplesmente levantar e ir embora... Continuamos então a conversa, onde agora eu contava um pouco sobre a minha vida. Uma trajetória completamente diferente da dele.
Visivelmente incomodado com o meu estilo de vida e as diferenças essenciais entre a minha ideologia e meia dúzia de idéias idiotas que ele expôs, começou a ficar entediado e pediu um petisco. Algo que ele comia sem jeito e sem talheres. Parecia pertencer à um galinheiro de vira-latas canibais, ciscando na minha mesa.
...
Outra coisa horrível, que ninguém fala, mas grita em pensamento à plenos pulmões são as pequenas decepções que estragam o dia, ou até a semana de alguém.
Mal cheiro e bagunça no metrô, crianças de férias, torcida de futebol ou seguidores muito fanáticos da Lady Gaga cansam a minha beleza!
Gente que desmarca as coisas encima da hora e aqueles que simplesmente demoram pra marcar algo também me irritam demais!
Isso sem falar nas surpresas desagradáveis que temos ao longo da vida... Políticos que nos convencem a votar em alguém que promete mundos e fundos, pra depois o cidadão simplesmente ir contra tudo que havia falado antes, na primeira oportunidade?
Assim como chegar em casa à noite, morrendo de fome, e constatar que o jantar é sopa de ervilhas... Tem algo mais frustrante do que colocar a mão dentro da cueca do infeliz e tirar pra fora um giz de cera azul? Afinal, o azul é sempre o mais fino, mais usado e tá sempre pequenininho de tanto pintar oceano!
Acho engraçado esse povo que se coloca acima do bem e do mal, põe defeitos em tudo e em todos, mas na verdade toma Dolly Laranja e se contenta com pouco!
Gente baixo nível que suja o próprio nome com o currículo das maldades que pratica e com as dívidas que faz! Pessoas que entram na sua vida sem somar nada e sim subtrair! Frequentam a sua casa, roubam a sua confiança e sentem orgulho disso.
Eu definitivamente prefiro alfabetizar um macaco do que continuar tentando enxergar auréolas em qualquer cabeça por aí... Aliás, esse é o Perseu -
Ele já está aprendendo as vogais.
Essas decepções acontecem porque deixamo-nos levar por valores nobres de consideração que pertencem a nossa educação e que nos fazem a cabeça, relevando discussões fundamentais e diferenças básicas que fazem toda a diferença!
Coisas que não levo mais a sério: Provocações, vitimização e Pussycat Dolls.
Todo mundo é capaz de ser feliz, e ir atrás da própria felicidade sem machucar ou enganar ninguém! E é assim que deve ser... Auxiliares de manicure ambiciosas e marias-chuteira pés-de-chinelo não se dariam bem se os homens fossem mais espertos e as mulheres mais unidas!
Mas contar com o bom senso e fidelidade das pessoas, hoje, é mais difícil que realizar aborto em formigas!

Não me responsabilizo por nenhum efeito colateral que as minhas palavras tenham tido sob o estômago ou consciência de ninguém... Mas vomitar um pouco de sinceridade, de vez em quando, não faz mal nenhum!
... Aguardar ansiosamente mudanças radicais de comportamento dele era como uma exaustiva dança das cadeiras, onde de tanto rodar, eu já estava perdendo meu eixo; e esperar alguma atitude diferente, teria sido como sentar na cadeira elétrica, uma noite antes da execução.
Preferi levar o choque sozinho, morrer alguns instantes, depois voltar a viver como quem desperta de um sonho ruim. Sai sorridente da câmara de tortura, orgulhoso da Letra Escarlate que trago no peito, deixando pra trás uma cadeira queimada de tanto esperar.

4 comentários:

Débora disse...

Beeee

Vc ta realmente mto sincero! hahah

Adoro sinceridade!

Lov u

-.- Deh disse...

hsahsuahsuahsuahusa
adorei!

só acho que fãs de Lady Gaga merecem ser respeitados, e concordo que tem muita gente de nariz empinado por ae que toma uma Dolly coca....tenso!

parabéns...vc escreve beeeem demais!

Gláucia Firmino disse...

ADOREI!
hasuhasuhasuhasuhasu
Vomita a vontade, Rafa!
Você escreve tão gostoso, dá até pra sorrir de tudo isso.. Seria cômico se não fosse trágico.

Beijos
Te amo

Wess_Lé disse...

Extasiado com tanta sinceridade, mas só vale apena se for assim tão sentida.
Por que não ser o diferencial pra vida de um macaco já que os humanos insistem tanto ficar no seu “mundo” medíocre?
Às vezes sinto essa necessidade que sentes, respostas que parecem que nunca vão ser sanadas.
Dizer que adorei o texto é dar crédito pra ignorância, mas expressar a intensidade da admiração que sinto pela sua sinceridade é algo incontrolável.
Beijos.