Loading...

terça-feira, 27 de julho de 2010

Sinceridade Mode: ON

A copa que passou, o goleiro que surtou e a novela que começou não me impressionaram.
A televisão há muito tempo não me traz novidades. Ironicamente, às vezes, me surpreende com boas reprises.
Novelas mexicanas, Cavaleiros do Zodíaco, Contos de Fadas... Assistir tudo isso de novo, depois de crescido, me faz refletir sobre a alegria. O quanto eu era feliz sem necessariamente precisar correr atrás da felicidade.
Hoje, supostamente ‘maduro’, já acordo com a idéia fixa de encontrar algo ou alguém que me faça sorrir ou chorar! Qualquer emoção serve! Um pouco de adrenalina e uma dose de otimismo no meu soro diário anti-envelhecimento.
Os dias vão passando e o meu rosto, nem sempre consegue esconder o acúmulo de mágoas que eu trago na minha mochila. Daqui algum tempo, as pessoas não vão mais me achar divertido nem meigo! Mau humor e intolerância são os primeiros sintomas da minha frustração.
Mas não posso culpar as pessoas pelo meu desânimo crônico de nunca ser conquistado.
Ainda não perdi a minha fé, mas as minhas orações ficam todas pela metade porque eu me distraio ou pego no sono.
Gosto de dias nublados e cinzentos porque me acostumei a uma temperatura ambiente fria. Às vezes, quando aparece um sol inconveniente, gosto de me sentar no jardim com meus velhinhos e sentir o calor na pele do meu rosto, esperando derreter um pouco do gelo que eu criei ao meu redor.
Vejo reproduzido nos filmes que eu assisto sem parar, versões alternativas das minhas histórias. A nostalgia das coisas que eu nunca vivi não me traz o sofrimento das escolhas erradas que fiz na vida real; e agora eu pago caro por cada passo em falso que eu já dei.

As pessoas que aparecem na minha vida vão passando como páginas de um livro ruim, que você lê desatento, ansioso pela próxima folha, esperando um desfecho mais interessante.
Encontros e desencontros de meninos que demoram tanto pra se encontrar, mas se perdem tão facilmente.
Vez ou outra conheço alguém realmente interessante. Cheios de afinidades, trocamos beijos e olhares de quem encontrou algo verdadeiro... Tímido e agradecido, sinto vontade de escrever cartas para Julieta Capuleto e Papai do Céu agradecendo por aquele momento, prometendo ser um bom menino dali pra frente; mas aí... Ele vira a página.
Acho que daqui uns 2 anos, vou curtir mais as músicas da Taylor Swift. Quando ela perceber que ser romântica e idiota não foi um bom negócio, e começar a escrever músicas sobre como não valeu a pena ser tão burra.
Nas eleições terá o meu voto àquele que garantir o transporte público terá assentos reservados para portadores de problemas emocionais de coração.
Sentadinho no meu lugar especial, eu descanso os olhos, que fechados enxergam melhor e consigo ver o Taz Mania subindo correndo a escada rolante que desce. De novo na direção contrária e na hora errada. É uma pena, sempre perdendo por WO.
Tenho certeza que nem todas as maçãs são podres, mas até então, todas as que eu mordi tinham um verme dentro ou estavam muito verdes.
Sabia que eu tenho uma gaveta de remédios? O quão triste isso pode ser?
A sinceridade não é bonita... Mas sinceramente, eu até que fico bem melancólico! Pareço sereno, enlouquecendo no mute.
Depois que apertamos o creme dental, não há como trazer a pasta de volta para o tubo de origem... Então o negócio é se adaptar, fingir que não vê e reiniciar o mais rápido possível!

Preciso de um ponto fraco mais discreto. Algo que eu pudesse esconder com uma roupa mais larga ou algum vício ilícito.
Queria ser como Aquiles, que só manifestava sua fraqueza ao ser atingido no calcanhar.
Sinto-me muito vulnerável e amaldiçoado, carregando como uma medalha, meu ponto fraco, bem no meio do peito.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Dança da Cadeira (Elétrica)

Hoje eu acordei com vontade de falar mal.
Falar de todo mundo, falar pelos cotovelos e falar a verdade.
Mostrar pra todo mundo como eu consigo ser cruel, contar pra quem quiser ouvir minhas opiniões cheias de humor negro, e me divertir com isso!Não é só mal humor, é desabafo! Cuspir pra fora um pouco desse óleo que corre devagar no meu organismo e limpar um pouco a minha cabeça das asneiras que eu ouço por aí.
Falar mal do vizinho, do senado, da Lady Gaga e do ex namorado.

Sabe o que eu não me conformo? Gente feia, que exige muito esteticamente dos outros... Que nem esses dias, não fui eu, claro, mas um amigo meu saiu pra night e conheceu um carinha X.
Acontece que o cidadão parecia uma Trakinas, tinha uma barba mais suja que o mensalão, e péssimos hábitos de comportamento. Por exemplo, eu vim de um planeta distante, onde as pessoas pedem licença, levam a mão à boca antes de espirrar e NUNCA, jamais em hipótese alguma cutucam o nariz! Se algum dia, sei lá, um morcego entrasse no meu nariz, talvez eu pensasse em cutucá-lo.
Enfim o sujeito já não era um principe, e pra sapo ainda tinha que melhorar muito... Mas por algum motivo, acabei ficando com dó (sim, às vezes eu tenho dó das pessoas). Só que sentir piedade de alguém nessas condições, não é só comprar baratinho algo artesanal que ela esteja vendendo, é muito pior! Você tem que fazer serviço social tendo paciência e ser legal com o animal. Não sou tão superficial assim, se o problema fosse somente a beleza e educação (ou falta delas), eu até relevaria... Mas percebi que era grosseiro com as pessoas, desrespeitoso com os outros dragões da sua família, além de visivelmente avarento!
Quis comprar uma cerveja pra me impressionar, eu disse que não precisava, ele insistiu, e me 'presenteou' com uma Itaipava.
Só que essa caridade me custou muito mais que perda de tempo... Eu desafiei os limites da minha paciência quando ele começou a contar sem parar seus casos amorosos, dos quais, ele sempre magicamente saia por cima.
E quanto mais ele vomitava sua ignorância em erros absurdos de português e de etiqueta, mais eu pensava em escrever esse texto.
Em algum momento do monólogo do povo, que desembestou a falar bobagem sem parar, ele ficou com sede, acenou para o garçom com uma "delicadeza elefantina" e finalmente me deixou falar um pouco. Mesmo completamente sem vontade de continuar na conversa, achei indelicado simplesmente levantar e ir embora... Continuamos então a conversa, onde agora eu contava um pouco sobre a minha vida. Uma trajetória completamente diferente da dele.
Visivelmente incomodado com o meu estilo de vida e as diferenças essenciais entre a minha ideologia e meia dúzia de idéias idiotas que ele expôs, começou a ficar entediado e pediu um petisco. Algo que ele comia sem jeito e sem talheres. Parecia pertencer à um galinheiro de vira-latas canibais, ciscando na minha mesa.
...
Outra coisa horrível, que ninguém fala, mas grita em pensamento à plenos pulmões são as pequenas decepções que estragam o dia, ou até a semana de alguém.
Mal cheiro e bagunça no metrô, crianças de férias, torcida de futebol ou seguidores muito fanáticos da Lady Gaga cansam a minha beleza!
Gente que desmarca as coisas encima da hora e aqueles que simplesmente demoram pra marcar algo também me irritam demais!
Isso sem falar nas surpresas desagradáveis que temos ao longo da vida... Políticos que nos convencem a votar em alguém que promete mundos e fundos, pra depois o cidadão simplesmente ir contra tudo que havia falado antes, na primeira oportunidade?
Assim como chegar em casa à noite, morrendo de fome, e constatar que o jantar é sopa de ervilhas... Tem algo mais frustrante do que colocar a mão dentro da cueca do infeliz e tirar pra fora um giz de cera azul? Afinal, o azul é sempre o mais fino, mais usado e tá sempre pequenininho de tanto pintar oceano!
Acho engraçado esse povo que se coloca acima do bem e do mal, põe defeitos em tudo e em todos, mas na verdade toma Dolly Laranja e se contenta com pouco!
Gente baixo nível que suja o próprio nome com o currículo das maldades que pratica e com as dívidas que faz! Pessoas que entram na sua vida sem somar nada e sim subtrair! Frequentam a sua casa, roubam a sua confiança e sentem orgulho disso.
Eu definitivamente prefiro alfabetizar um macaco do que continuar tentando enxergar auréolas em qualquer cabeça por aí... Aliás, esse é o Perseu -
Ele já está aprendendo as vogais.
Essas decepções acontecem porque deixamo-nos levar por valores nobres de consideração que pertencem a nossa educação e que nos fazem a cabeça, relevando discussões fundamentais e diferenças básicas que fazem toda a diferença!
Coisas que não levo mais a sério: Provocações, vitimização e Pussycat Dolls.
Todo mundo é capaz de ser feliz, e ir atrás da própria felicidade sem machucar ou enganar ninguém! E é assim que deve ser... Auxiliares de manicure ambiciosas e marias-chuteira pés-de-chinelo não se dariam bem se os homens fossem mais espertos e as mulheres mais unidas!
Mas contar com o bom senso e fidelidade das pessoas, hoje, é mais difícil que realizar aborto em formigas!

Não me responsabilizo por nenhum efeito colateral que as minhas palavras tenham tido sob o estômago ou consciência de ninguém... Mas vomitar um pouco de sinceridade, de vez em quando, não faz mal nenhum!
... Aguardar ansiosamente mudanças radicais de comportamento dele era como uma exaustiva dança das cadeiras, onde de tanto rodar, eu já estava perdendo meu eixo; e esperar alguma atitude diferente, teria sido como sentar na cadeira elétrica, uma noite antes da execução.
Preferi levar o choque sozinho, morrer alguns instantes, depois voltar a viver como quem desperta de um sonho ruim. Sai sorridente da câmara de tortura, orgulhoso da Letra Escarlate que trago no peito, deixando pra trás uma cadeira queimada de tanto esperar.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

IP do Coração

De vez em quando vou acordar triste, simplesmente chateado e posso até chorar sem motivo aparente... Mas aí de repente, sem mais sem menos, alguém morre; E eu vou lamentar não ter dito algo em voz alta.
Não gosto de sabores misturados nas pizzas que pedimos porque algum pedacinho de alguma coisa que eu não gosto pode magicamente aparecer no meu prato. Temos que fazer pedidos inteiros.
Eu não faço nada pela metade... Exceto as contas muito difíceis. Começo contando nos dedos, mas não tenho vírgulas nas mãos, então acabo desistindo pra arrumar o quarto.
Minhas mochilas, cds e cuecas ficam separados por ordem aleatória e quando estou a ponto de meter os pés pelas mãos eu resolvo tomar banho... Esfregar bem a cabeça me ajuda a ter boas idéias e a água quente que cai sob o meu corpo desintope o meu nariz.
Odeio usar o micro ondas depois que alguém esquentou alguma coisa que eu não gosto! Não gosto quando mentem ou fingem que a mentira é para o meu próprio bem! Eu sei o que é melhor pra mim... Ganhar é bom e perder é ruim!

Mágoas, vitórias e lembranças da infância, eu carrego tudo, sempre, comigo numa bagagem de mão invisível. Nunca se sabe quando será preciso resgatar algo do passado pra conseguir sonhar com um futuro de luz.
De lua, da rua, à moda antiga... Quero seguir agradando todos à minha maneira, de maneira que eu me sinta feliz todos os dias. Não pretendo ser feliz o dia inteiro todos os dias. Mas faço questão de dar pelo menos um sorriso sincero de felicidade uma vez ao dia. Arranque-o se necessário!
Faça carinho nas partes que eu não gosto do meu corpo, e eu vou sorrir incomodado com tanta intimidade. (de luz apagada)
De vez em quando verifique a temperatura no meio das minhas pernas também.
Não me interrompa, a menos que seja com um beijo de boca aberta e me traga sempre alguma coisa da rua. Pode até ser um panfleto de uma floricultura, mas aí eu vou ficar achando que algum dia vou ser surpreendido com flores... Se for o panfleto da pizzaria vou ler 'DIETA' e imediatamente vou precisar ouvir um elogio.
Sei que nem sempre chego no horário marcado, eu sou mesmo muito distraído, e tudo que é bonito chama a minha atenção... Passei a minha vida inteira indo atrás do que era lindo e sempre volto pro meu quarto procurando em mim, a beleza simples que eu vejo nas pessoas que andam nas ruas todos os dias.
Mulheres que não aceitam serem usadas e homens carinhosos com idosos têm pontos comigo!
Mantendo meus amigos próximos de mim, vai ser mais fácil completar o quebra-cabeças que eu trago no meu peito. Algumas das peças devem ser lapidadas e eu não garanto que todas as peças estejam dentro da caixa... Já perdi outras pelo caminho. Vou permanecer incompleto?
...
Ironia e brincadeira tem hora! Agora que cheguei até aqui, um pouco mais maduro e impaciente, não vamos mais brincar de Guerra Fria! Não quero mais fazer amor de armadura...
Eu sou carente, mas acredito em Deus.
Posso até acreditar em você mas não espere que eu não desconfie de falta de atenção!
Enxergue além das minhas inseguranças e esteja disposto a ver algumas emoções vindo à tona durante o almoço em plena Copa do mundo.
Eu sou um homem que sabe a diferença entre malícia e maldade. Não se assuste com certos exageros e me aceite de coração aberto e olhos fechados.
Não me ligue na sexta-feira para me desejar bom fim de semana... Meu cérebro viciado e vacinado vai decodificar isso assim: "Não terei notícias dele o fim de semana inteiro!"
Sou forte o suficiente para carregar você e mais dez nos meus ombros... Pode soltar o peso e dormir enquanto eu saio correndo para não perdermos o horário da sessão.
Tudo que você precisa fazer é segurar a minha mão quando estiver com medo, vou saber esperar com paciência o fim de todos os nossos conflitos desde que você me espere também. Às vezes eu demoro um pouco para entender certas coisas...
Me ame além do horário comercial e faça amor comigo durante o horário eleitoral. As palavras nem sempre dizem o que está no dicionário e as pessoas nem sempre sabem o que dizer. Por via das dúvidas, não diga mentiras! E eu vou sempre procurar dizer o que eu trago no meu coração: Romeu e Julieta foram burros! Sempre mande mensagens de texto...