Loading...

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Pense Bem Antes de Usar o Coração


Quando eu era pequeno nunca soube direito onde ficava o coração. Algumas pessoas me disseram que seu lugar é exatamente no meio do peito. Me lembro de ter uma ouvido também uma conversa entre adultos onde alguém dizia que, na verdade, o coração fica um pouquinho torto para o lado esquerdo e que é por isso que as pessoas posicionam a mão nessa direção para fazer juramentos... Como toda criança, inconformada com a imprecisão das respostas, resolvi deixar a questão para lá. Achei que quando crescesse eu finalmente descobriria naturalmente ou encontraria alguém que me tiraria as dúvidas.
Quase 15 anos mais tarde e eu ainda não havia conhecido ninguém que me respondesse com a certeza que eu gostaria de ouvir afinal de contas, onde fica o coração? Algo me dizia que eu acabaria descobrindo sozinho....
De repente você conhece alguém que desperta, em algum lugar dentro de você, um batimento cardíaco diferente.  Algo mudou e agora você não se importa com a localização exata do coração porque ele está feliz. Não tem porque se preocupar com a origem das coisas, você quer simplesmente viver a paixão e deixar ela se espalhar pela corrente sanguínea, te preenchendo com felicidade passageira.
A sensação é quase como poder voar, da noite para o dia você passa a enxergar uma infinidade de cores que nem o MacBook mais moderno permite visualizar em toda sua alta definição. Aí você define que essa é a maneira que você vai enxergar o mundo daqui pra frente; e resolve que o coração vai ser a sua porta de entrada e saída de emoções. Decisão nobre, porém arriscada.
Todos têm a capacidade de amar, mas as pessoas amam de maneiras diferentes. Uns amam mais, outros menos, amam pouco, alguns demais enquanto outros não amam at all!
Amy Winehouse disse que o amor é um jogo perdido e ela não poderia estar mais certa, já que é só colocar seu coração na mesa que você começa a perder.
Ele agora bate acelerado e a qualquer momento pode sair pela sua boca, não é assim que dizem por aí? Antes fosse! Seria ótimo poder se livrar rão facilmente cuspindo-o para fora com meia dúzia de palavrões. Talvez assim eu seja mais racional da próxima vez ao entregá-lo novamente.
O medo de perder o controle e deixar tudo simplesmente acontecer é tão grande que você tenta acalmar o coração epiléptico e o engole de volta para dentro no susto junto com os sapos que nunca viraram príncipe.
O seu peito então vira uma bomba relógio e qualquer deslize ou falta de cuidado pode acioná-lo; você não consegue relaxar. A agonia de lutar contra o inevitável é como permanecer no navio que já está condenado e segue afundando cada vez mais. Mas você não quer abandonar o barco antes da tragédia se concretizar, não dá pra perder a esperança assim tão facilmente... - "Meu coração é forte, ele agüenta mais um pouco" - quem sabe o que pode acontecer depois? Vai que alguém me encontra aqui boiando, frágil e iludido, quase congelado por dentro, pedindo ajuda com o braço esticado e com o coração na mão, implorando para que me salvem pelo menos isso. Afinal mesmo que eu me recupere e saia dessa, não quero mais que ele se machuque desse jeito. Ele é o que tenho de mais valioso.
...
Foi quando eu finalmente descobri aquilo que eu sempre quis saber e com certeza não vou esquecer mais. A localização do meu coração é aqui onde sinto ele doer nesse momento. Exatamente onde fizemos o nosso juramento precipitado e apostamos muito alto cedo demais, ainda que certos de que entregávamos nossos corações em ótimas mãos.
Antes que eu me esqueça, só voltei a escrever agora porque a alegria não me inspirava muito. Prefiro falar sobre aquilo que eu conheço...

Um comentário:

Eder Fabricio disse...

Esse momento é tão seu, os sentimentos, as decisões, prefiro não opinar sobre o relacionamento.
O texto está incrível, pude me enxergar em várias partes. Acho que esse é o maior tesão de quem escreve. Tornar o leitor parte do que ele lê, ou escrever parte do que é o leitor. Enfim...
Apostar alto cedo demais tem seu preço doctor. Sabemos exatamente como funciona e quanto nos será cobrado.
Já pagamos pra ver e continuamos com fundos monetários para os próximos amores.
Adorei o texto, estava com saudade de te ler Rafa.