Loading...

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

As verdades que as pessoas não falam


Desde pequeno sempre observei muito as pessoas.
Observava os estranhos na rua, os amigos dos meus pais, os meus irmãos... Todo mundo.
E é desde cedo que aprendemos certos 'dogmas' socias que teimamos em repetir, e por isso que eles perpetuam ao longo das gerações.
Sempre vi chegarem as visitas mais inconvenientes bem no horário da janta. E observei que minha mãe, mesmo cansada, fazia questão de convidar todos para entrar e fazer sala até esse povo encher o cu de comida, para só então ir embora.
E o pior, é que a minha mãe tinha a cara de pau de falar:
- Mas vocês já vão? Está tão cedo!
Cedo??? Eles chegaram há mais de 5 horas. Daqui a pouco eles fazem a digestão de tudo que filaram aqui e ainda vão querer usar o banheiro.

Nunca frequentei a igreja, mas sempre que vou sinto uma paz muito grande... Uma paz tão grande, mas tão grande que eu durmo na hora.
Na maioria das missas que eu já assisti, a acústica da igreja era péssia e os padres nunca têm uma boa dicção.
Eles poderiam incluir sessões de fono no curso profissionalizante que forma padres e fiéis; assim eles poderiam se fazer entender um pouco melhor e quem sabe assim a missa não me desse tanto sono.

Cresci ouvindo de tias e amigos dos meus pais, "nossa menino como você cresceu" ! Eles falavam apertando a minha bochecha, ou alguma outra parte mais flácida do meu corpo, que eu odeio, mas eles fazem questão de colocar em evidência.
Já que é para expor um ao outro, vamos todo mundo fazer uma roda.
Não era para falar? Então vamos falar... Vamos dar nomes aos bois e as vacas.
Quantos divórcios você têm na sua família? Na minha não houveram divórcios, mas sim abandonos... O que é muito pior.
Eu nem me casei ainda, e já fui deixado também. Mas deixa isso pra lá... Eu já sai do centro da roda, estamos aqui para falar de vocês. Porque falar do outro é sempre mais legal, né?!
Por isso vamos continuar....
Você, isso você mesmo... Que me olha de rabo de olho, me critica; mas me deseja.
Não precisa nem se identificar no meio da multidão, não você não é disso.
Você fica de canto nas festas sempre olhando enquanto eu danço aquelas músicas da Rihanna que você também sabe de cor... Você que usa só roupas cinza e preto, porque preto emagrece.
O seu medo de viver e o seu cabelo sem corte falam mais do que esse texto.
Graças a deus que eu não sou você.
Eu gosto de preto também... Mas posso usar todas as outras do arco-irís se eu qiuser.
E você continua olhando, de longe.

Todo romântico é chato !
E eu odeio quando estou romântico e não percebo o quão brega estou sendo... Outro dia no metrô tinha um cara segurando um arranjo de orquídeas. E ele foi segurando isso no vagão CHEIO da estação Barra Funda à estação Consolação.
- Que babaca! - Eu pensei
Aposto que no cartão deve estar escrito alguma coisa bem clichê do tipo "Não consigo ficar longe de você" ou ainda o fatídico "Eu Te Amo".
Você que está lendo esse texto, pare agora e pense por um momento... Quantas vezes já te mandaram alguma letra de música bem clichê do tipo "Por Você" (Barão Vermelho).
Sabe aquela? "Por você... eu dançaria Tango no teto, eu limparia os trilhos do metrô, eu iria a pé do Rio à Salvador"
¬¬
Eu nunca dançaria Tango, muito menos no teto! Jamaaaais limparia os trilhos do metrô à menos que estivesse muito bêbado... hahahah Imagina essa brisa? Ir limpando os trilhos do metrô chapado hahaha... E quanto a ir a pé do Rio à Salvador? ¬¬ Eu tenho preguiça até de fazer o percurso até a minha faculdade, que eu faço de ônibus, então não preciso nem comentar, né?!
Esses dias recebi um convite de casamento que trazia o poema de Camões no envelope. Minha mãe achou lindo... E eu pensei: "Tem coisa mais batida que Camões?"
Outra coisa que me deixa indignado; Porque as pessoas teimam em aplaudir o hino nacional?
Será que alguém pode dizer pra elas que aplaudir o hino é tão feio quanto arrotar à mesa.
Aliás... não é a mesma coisa não. Arrotar à mesa é ótimo. É sinal que você comeu bem.
Quando você pequeno nos fazem arrotar para não engasgar, mas depois de velhos, barbados, carteira de trabalho e tal, tudo vira falta de educação!

Por que a novela das 8 começa às 9?
Por que os presidentes dos países de primeiro mundo não pegam as máquinas de fazer dinheiro e fazem dinheiro pra todo mundo? Assim ninguém passaria fome, e todo mundo teria dinheiro pra ir no show da Madonna.
Por que nós nunca ligamos pra aquele cara bonzinho que nos paga as bebidas na balada, mas estamos sempre atrás de um babaca que nunca nos atende no celular?
Por que batata frita faz mal e pepino faz bem? Por que pepino não tem gosto de batata frita e vice-versa?
Qual é o sentido em usar desodorante sem perfume? E por que sempre brigamos com as melhores amigas?

Alguém precisa avisar os nossos amigos heterosexuais que as mulheres que saem na Playboy não existem (não com aquelas medidas). Que existe um programa chamado Photoshop que as deixa daquela forma, aliás, é um programa bem importante para o currículo deles também.
Aliás, já aproveita e tira uma curiosidade: Por que eles abrem tanto as pernas quando estão sentados no ônibus? É algum código super secreto da associação dos héteros mais machos do Brasil? Quanto mais abertas as pernas, menor o cérebro? Se for isso, agora, tudo faz sentido!
Algúém devia sugerir que Clarice Linspector fosse leitura obrigatória nas escolas.
Alguém devia avisar a Amy Winehouse pra ela pegar leve; e que fumar crack não é fazer bolinha de sabão.

Essa parte um pouco mais social do meu 'eu' acabou amolecendo um pouco o meu coração, e pelo jeito minha cabeça também... Talvez minha mãe estivesse certa em fazer as pessoas que frequentavam a nossa casa sentirem-se bem. Afinal nunca se sabe quando vamos precisar de dinheiro emprestado, ou mesmo algum lugar para dormir.
Prometo ter um pouco mais de modos a mesa, e ter mais paciência com os românticos.

"Eu mudaria até o meu nome", - É, eu escolheria um nome proparoxítono dessa vez, quem sabe desse mais sorte.

"Eu viveria em greve de fome", - Eu já vivo em crise com as minhas dietas relâmpago mesmo.

"Desejaria todo dia, a mesma mulher" - HAHAHAHHA ISSO JAMAIS !

6 comentários:

jefinho disse...

num sei de nada.
acabei de chegar.
nunca vi.
nem comi.
eu só ouço falar!

Julianne disse...

Rafa! COmo disse que iria ler, li! HAHAHAHA adorei, gato!

mas adoro Barão, e a música. mas um dia sentaremos e analisaremos ela toda HAHAH desse jeito, vai ficar algo interessante :D

beeeijos, Ju.

Florzinh@ disse...

Sou fumante e sedentária!!!

Acho digno!!!

Florzinh@ disse...

Sou fumante e sedentária!!!


Acho digno!!!

Gláucia Firmino disse...

aprecio o romantismo.. e aprecio sua pessoa.. Ou seja, te amo.. Foi fatidico?

Acho que, por mais cliche que seja, ainda falta e mt no mundo as pessoas baterem no peito e assumir uma as outras um "eu te amo" ou um.. "ei, eu não gosto MESMO de vc"..rs

Curti o texo, bem envolvente Rafa *.*

Beijos beijos

Drica Sandre disse...

Rafa, merece um, como chamam, stand-up comedy!!!