Loading...

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Não Esquecer a Esperança em 2012

Ontem eu voltei a escrever. Talvez recomeçar seja a melhor alternativa de desistir.
Usar o pretexto que eu quero fazer tudo diferente dessa vez é o álibi perfeito para não precisar mais encarar de frente a minha incapacidade de superar limitações.
Quando disse que a partir de agora serei outra pessoa não foi porque aprendi algo, mas sim porque não aguento mais bater de frente com quem só me dá as costas.
Chegou a hora de fingir tão bem a ponto de enganar a mim mesmo e voltar a me emocionar com o romance. As flores que que recebo são comemorativas. A ocasião é o funeral comunitário de corações que bateram tanto que bateram as botas ainda meninos e meninas.
Não existe mais delicadeza de acariciar em minhas mãos e as digitais não correspondem mais a minha verdadeira indentidade. Meus olhos não são mais capazes de procurar coisas bonitas. O que nos tornamos? O que eu me tornei? Não existem expectativas, apenas carência cativa crônica.
...
Não sei o motivo essa agitação generalizada em afirmar se o mundo acaba ou não em 2012, afinal já têm muito tempo que vivemos entre destroços. Sem respeito e sem amor nos tornamos inferiores e infelizes do coração pra dentro sempre sedentos por uma fonte de vida para sugar, sorrindo sem entender a piada ou a lição; gargalhando da própria desgraça.
Vivemos esperando e renovação da esperança disfarçada de fogos de artifício coloridos que iluminam o céu escuro do último dia do ano nos fazendo acreditar em grandes mudanças.
Que 2012 seja suave! Com pequenas doses de alegrias em meio às alergias. Nada muito significativo, não é apropriado. Algo que faça bem, mas que não chame a atenção... Ainda não estamos preparados para conhecer a verdadeira felicidade.

3 comentários:

Eder Fabricio disse...

Rafa,
Que 2012 seja suave... como você deseja.
Há tantas verdades nesse texto, aquelas, que ficam escondidas nas entrelinhas das comemorações de fim de ano. Gostei demais.
Que seja o primeiro texto de muitos em 2012.

Gláucia Firmino disse...

Desejo um 2012 de excessos de saúde, amor e respeito pra vc e todos.

E quanto a sua identidade, que você a reencontre na hora certa em meio ao ato, pode ser um simples sorriso ou uma verdadeira obra.

SilverLux (Éverton) disse...

Excelente... gostei logo de cara! Vou passar mais por aqui! Obrigado por me seguir lá no meu blog! Seja mais que bem vindo meu querido! Abraço gigante em vc!